domingo, 26 de março de 2017

Rafael apresenta 'quebradeira' de R$ 2,4 bilhões deixada por Rosinha


A Prefeitura de Campos divulgou nesta quinta-feira (12) os saldos financeiros encontrados nos cofres do município de Campos e as dívidas herdadas da gestão anterior. Segundo o secretário de Fazenda, Leonardo Wigand, no dia 2 de janeiro, foi encontrada a quantia de R$ 24.864.196,26 em contas da Prefeitura, sendo R$ 14.837.929,51 em contas de aplicação vinculada, que são convênios e verbas específicas, e R$ 10.026.266,75 no Tesouro Municipal.

“Destes pouco mais de 10 milhões do tesouro, apenas R$ 6.609.907,53 foram efetivamente deixados pela antiga Gestão, uma vez que R$ 3.416.359,12 são referentes ao Programa de Repatriação de recursos brasileiro no exterior, que entrou na conta do Município no dia 30 de dezembro de 2016 depois do expediente bancário”, afirmou o secretário de Fazenda.

Quanto às dívidas herdadas, o montante de mais de R$ 2,4 bilhões de reais, entre dívida de curto prazo (exigível no exercício financeiro) e dívida fundada (compromissos de exigibilidade superior a doze meses), preocupa o secretário Municipal da Transparência e Controle, Felipe Quintanilha. Segundo ele, a dívida encontrada ultrapassa o valor do orçamento de 2017.

“O que mais preocupa é que a diferença da execução orçamentária de 2016 para o orçamento de 2017 já é de pouco mais de R$ 1 bilhão de reais, e além disso ainda encontramos uma quantidade surreal de valores devidos, incluindo provável apropriação indébita de valores da Previdência Municipal e do INSS, e mais de R$ 320 milhões de reais de despesas sem o devido empenho”, explica Quintanilha.

Confira abaixo mais detalhadamente as dívidas, que chegam ao montante de R$ 2.404.645.125,10, deixada para o governo de Rafael Diniz:

R$ 34.206.808,02 são referentes a restos a pagar, isto é, despesas realizadas e empenhadas em 2016, entretanto, que não foram pagas;
R$211.318.767,58 despesas/notas fiscais atestadas sem empenho
R$ 42.303.017,06 da PreviCampos, sendo R$ 39.064.791,70 da parte Patronal, e R$ 3.238.225,36 referentes a descontos efetuados dos servidores, o que pode configurar apropriação indébita;
R$ 38.586.713,09 de INSS não recolhido, que também pode configurar apropriação indébita;
R$ 1.301.359.785,47 referente à antecipação dos royalties;
R$ 516.459.673,06 de dívida de longo prazo com INSS;
R$ 45.190.609,57 de dívida de longo prazo com FGTS;
R$ 153.034.085,09 de parcelamento da dívida com PreviCampos;
R$ 907.741,45 de dívida com o TRT (Tribuna Regional do Trabalho);
R$ 61.277.924,71 de Precatório do Tribunal de Justiça do Rio.

Terceira Via
Foto Silvana Rust

sexta-feira, 24 de março de 2017

Cláudio Andrade propõe projeto de lei que beneficia consumidor campista


O vereador Cláudio Andrade criou um projeto de lei que obriga proprietários de hotéis, restaurantes e similares a permitir que os consumidores possam visitar a cozinha e outras dependências onde são preparados e armazenados os alimentos. Durante a visitação o consumidor não poderá manipular alimentos ou objetos, se limitando a observar os aspectos gerais do local.

De acordo com Projeto de Lei, todo estabelecimento fica obrigado a fixar, no mínimo, uma placa junto à porta de acesso principal ou nos espaços onde são servidas as refeições, em local apropriado, de fácil leitura e com tamanho visível. O não cumprimento por parte dos proprietários vai resultar na aplicação de multa de cento e cinquenta Unidades Fiscais de Referência (Ufir).

Segundo o vereador o projeto tem relevante importância, inclusive devido à Operação Carne Fraca, que colocou em cheque a qualidade de diversas espécies de carne.
“Diante de toda a preocupação da comunidade em relação aos resultados da operação, acho importante que os consumidores possam visitar a cozinha dos estabelecimentos e assim ficar tranquilos diante de sua alimentação”, disse o vereador.

#vereadordetodos #vereadordeverdade #lupanacoisapublica
#claudioandradenacamara #mandatodopovo
#mandatoquevocepaga

*Postado pela assessoria!
Foto: Carlos Grevi

quinta-feira, 23 de março de 2017

As variáveis econômicas e o processo político


O Brasil, apesar de seu crescimento econômico alardeado, tem uma gritante desigualdade social, que podemos constatar de forma nítida. O cerne desse artigo refere-se aos caminhos aos quais a grande parcela da população é direcionada, devido à sua dependência estrutural em relação aos serviços prestados pelo poder público.

Constantemente, presenciamos postulantes a cargos públicos ou políticos detentores de mandato transitarem pelas comunidades carentes para participar de inaugurações e lançamentos de projetos sociais. Como exemplo desses projetos pode-se citar: casas populares, cheques, bolsas, dentre outras composições tidas como medidas que integram o cinturão de contenção de pobreza disponibilizado pelos governos Federal, Estadual e Municipal.

Nessas recepções organizadas pelo cerimonial do candidato (em parceria com os cabos eleitorais) é corriqueiro encontrar crianças tocando tambores ou dançando capoeira. Um verdadeiro show caseiro, que acontece diante dos aplausos efusivos dos visitantes em ato similar à chegada dos europeus às terras das Américas.

Todavia, essa classe política se esforça para esquecer que os menos favorecidos, na sua esmagadora maioria, almejam por um novo status.

Essa esmagadora maioria busca, nos estudos, a dignidade que os afaste da qualidade de reféns dessas ações paliativas proporcionadas pelos poderes públicos. São homens, mulheres e crianças que preferem vestimentas e salário digno e não os serviços temporários e assistência. Mesmo assim, determinados políticos nutrem, nessas camadas deficitárias, a ideia do mínimo existencial ocasional que não é aquele previsto na Constituição.

Trata-se do Mínimo Ordinário, que mascara a fome, a falta de remédio, de saneamento básico, e de segurança. Os tambores tão bem tocados, aliados à plasticidade da capoeira servem como válvula de escape. Muitos anfitriões estão ali com fome e frio mas tocando e rindo: talvez rindo de si próprios, de suas mazelas e de suas amarguras.

Os menos abastados desejam ter o tênis da moda, almoçar em bons restaurantes, casar na igreja, (ela de branco e ele de terno “senador”) e almejam que os filhos tenham uma qualificação profissional. Esses anseios (da maioria inclusa nos programas de políticas assistencialistas) devem ser obtidos por meio do trabalho, pois eles sonham com um ofício oriundo de uma boa qualificação remunerada. Repise-se: ninguém almeja viver sob a dependência do poder público.

As variáveis socioeconômicas são muito importantes dentro de um processo político. Renda, escolaridade, local de moradia e ocupação traduzem em qual patamar de independência se encontra uma população. Quanto mais escolarizado é o eleitor, pior para um governo assistencialista.

Por fim, não se pode afirmar que a garantia da felicidade está de pleno aliada à estabilidade econômica. Contudo, uma coisa é certa: O único bem que os governos não conseguem retirar de nós é o conhecimento. Até os tambores, um dia, eles irão retirar.

Claudio Andrade

quarta-feira, 22 de março de 2017

Cláudio Andrade solicita reabertura do debate sobre o plano de saúde


Na sessão desta terça-feira (21), o vereador Cláudio Andrade, solicitou a reabertura do debate sobre o plano de saúde dos servidores do município.

“A necessidade passa por uma discussão responsável entre o legislativo e o executivo no que tange os gastos para a implantação do serviço. Os vereadores precisam entrar em consenso e juntos à comissão de saúde trabalhar com afinco em busca de uma solução razoável que contemple o servidor sem onerar em demasia a já combalida administração pública de Campos”, afirmou o vereador.

No último dia (6), a Saúde em Campos foi tema de uma audiência pública realizada na Câmara dos Vereadores, e o principal objetivo foi apresentar o Relatório de Gestão do 3º Quadrimestre de 2016 da secretaria Municipal de Saúde. Os dados, referentes aos quatro últimos meses de 2016, foram apresentados pela secretária de Saúde da atual gestão municipal, Fabiana Catalani, em cumprimento ao que determina a Lei Complementar nº 141/2012. Segundo a secretária a receita financeira da saúde reuniu entre recursos federais R$ 137.956.353,57.

Enquanto na esfera estadual foram R$ 60.000,00, sendo que de recursos municipais foram R$ 641.685.502,44. O relatório de despesas financeiras inclui R$ 750.835.099,24 de despesas empenhadas; R$ 741.437.128,56 de despesas pagas; e R$ 9.397.970,70 de restos a pagar .

Assista o vídeo!

terça-feira, 21 de março de 2017

Cláudio Andrade solicita e Chatuba recebe limpeza das 'bocas de lobo' depois de 8 anos





Quero agradecer ao Prefeito Rafael Diniz e ao secretário Alfredo Dieguez, por atender ao meu pedido e iniciar, depois de 8 anos, a limpeza das 'bocas de lobo' da Chatuba.

segunda-feira, 20 de março de 2017

Ser político não é para qualquer um


Aqueles que entendem um pouco de política sabem que o sistema é “duro” e não abre espaço para os chamados parlamentares românticos.

Acompanho política partidária há vinte anos e confesso aos leitores que presenciei eventos surpreendentes. Políticos aliados tornaram-se adversários. Candidato eleito de véspera e derrotado após a recontagem. Homens públicos (com discursos probos) tornaram-se tema de manchetes criminais em jornais, entre outros casos.

Certo é que é difícil ser politico na verdadeira essência da palavra. Impressionante como o “sistema” está contaminado. Atos de improbidade, denúncias procedentes, condenações

prisões temporárias e preventivas estão entre as questões mais debatidas em detrimento do efetivo e construtivo debate político propriamente dito.

Os parlamentares nacionais (de todas as esferas) perdem tempo com assuntos não diretamente relacionados ao cargo a eles conferidos. Alguns eleitos passam grande parte do mandato respondendo a processos administrativos judiciais. Usam o plenário para eleger algozes e contra eles desferir as mais vis acusações. Acusações essas, cuja grande parte será esquecida com o tempo já que, por muitas vezes, não estão embasadas em provas capazes de dar-lhes procedência.

O cenário político nacional encontra-se obscuro e envolto por uma nuvem de incertezas acerca do que realmente um parlamentar deve ter como linha de conduta como representante do povo. Não restam dúvidas de que o debate de ideias é necessário e salutar. Como já dizem há décadas. “Toda unanimidade é burra”. Porém, o bom debate não pode extrapolar o campo do pensamento racional e desaguar no pessoal.

Há políticos que envergonham a nação? Sim, existem. Por outro lado, há centenas que desejam exercer o cargo pautado em ditames naturais, onde o sistema pecaminoso do ganho fácil deveria passar longe. Aqueles que entendem, ao menos um pouco de política, sabem que o sistema é “duro” e não abre espaço para os chamados parlamentares românticos. São aqueles que, ao serem eleitos, tentam dar ao cargo ocupado uma essência nova, limpa e construtiva.


No entanto, ao tomarem posse, são “abalroados” pelo sistema e colocados para fora da pista.

Nesse momento, para aquele político só há dois caminhos a seguir: voltar para pista e aceitar participar do comboio ou ficar, durante todo o seu mandato, no acostamento com os pneus arreados.

Não se trata de se propagar “terra arrasada”. A questão é que não podemos fechar os olhos para essa infeliz constatação acerca do cenário nacional. Nele, não basta vencer as eleições, pois é preciso ser aceito no seleto grupo de parlamentares alinhados com o Poder Executivo.

Uma triste situação transparece que os cargos conferidos aos eleitos são meras peças de ornamento negociadas sempre que um chefe político tenha interesse.

Evidente que as negociações políticas existem e que, sem elas, o processo evolutivo político não ocorre. Contudo, inadmissível é o loteamento de mandatos. Quando um candidato é eleito, ele promete inúmeras ações positivas, e, ao ser tocado pelo sistema, sucumbe e só aparece se obedecer a uma cartilha pré-estabelecida.

Ser eleito isento de compra de votos, com prestação de contas aprovadas e exercer o mandato com a remuneração que o cargo lhe confere é impossível? Caros leitores será que teremos que ensinar aos nossos filhos, que a política se tornou uma profissão contaminada, vinculada e até pecaminosa? Será que os nobres e históricos debates serão raridades encontradas apenas nos livros escolares e nas bibliotecas públicas?

Entendo que o nicho social que ainda sonha com dias melhores deve manter o seu poder de indignação aceso. Caso este poder nos seja ceifado, estaremos diante de um abismo onde a única alternativa será aplaudir os vendilhões do tempo. 

Uma verdadeira lástima.

Cláudio Andrade

sábado, 18 de março de 2017

Vereador Cláudio Andrade visita Mata da Cruz


O vereador Cláudio Andrade reservou o sábado para visitar a localidade de Mata da Cruz. A pedido da população, durante o encontro, ele esteve na Unidade Básica de Saúde (UBS) e ouviu as demandas da comunidade. Em seguida, o vereador participou de um almoço na residência do novo coordenador da localidade Edimar Barreto.

* postado pela assessoria
* fotos: Carlos Grevi

sexta-feira, 17 de março de 2017

Febre amarela: vacinação em massa começa neste sábado em seis polos


O município de Campos irá realizar uma força-tarefa, neste final de semana, dando início à vacinação em massa da população contra a febre amarela. Segundo a diretora de Vigilância em Saúde de Campos, drª Andréya Moreira, neste sábado (18) e domingo (19), seis postos de vacinação estarão disponíveis: Fundação Rural de Campos, no saguão do Hospital Veterinário da Uenf, Fundação Municipal de Esportes (antiga AABB), UBS da Penha, Vila Olímpica de Guarus e Ciep de Travessão. A imunização acontecerá das 8h às 16h. Além desses postos, a Vigilância também retornará a Rio Preto neste sábado (18) para vacinar as pessoas que ainda não receberam a dose. A ação foi definida após o resultado positivo da análise do primata encontrado morto na localidade. Já a partir de segunda-feira (20), mais 11 postos estarão vacinando as pessoas, somando 17 polos durante os cinco dias uteis da semana.

Segundo drª Andréya, o município conseguiu a liberação de 100 mil doses da vacina com o Estado, com isso foi definida a antecipação do início da vacinação. As doses extras foram viabilizadas durante reunião entre o prefeito de Campos, Rafael Diniz, a secretária de Saúde, drª Fabiana Catalani, e o secretário estadual de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr.

— Vale ressaltar que não foi identificada febre amarela na área urbana no Brasil. Temos nos preparado há algum tempo para atuarmos nessa vacinação em massa, montando nossa estratégia. Não vamos expor nenhuma pessoa a nenhum risco. Nossa meta é vacinar toda a população em quatro semanas — disse drª Andréya ao acrescentar que novas doses devem ser entregues no decorrer dos dias.

Macaco encontrado morto em Rio Preto

A diretora de Vigilância explicou que na noite da última quinta-feira, o resultado do exame do primata encontrado morto — uma fêmea da espécie Bugio, no dia 3 de março em Rio Preto — foi positivo para febre amarela. Por conta disso, uma nova imunização acontecerá na localidade na UBS de Rio Preto, neste sábado (18), das 8h às 16h. “Já havíamos feito a vacinação em Rio Preto, onde conseguimos alcançar 80% de imunizados. Iremos retornar para atingir a meta de 100%”, explicou drª Andréya Moreira.

Durante a etapa de vacinação em massa, os 17 postos de imunização funcionarão de segunda à sexta-feira, das 8h às 16h. Já nos finais de semana, o trabalho seguirá nos seis pontos. As pessoas devem comparecer aos locais munidos de carteira de identidade, comprovante de residência e cartão de vacinação, principalmente os menores de idade. A vacina é destinada a pessoas entre 9 meses e 60 anos, obedecendo às indicações e contraindicações do Ministério da Saúde, que são: não possuir doenças como câncer, HIV positivo; não ser alérgico a proteína do ovo e a gelatina; não fazer uso de medicamentos como corticoide; não ser gestante e não estar amamentando. No caso de maiores de 60 anos, a secretaria de Saúde preconiza a vacinação apenas mediante a laudo médico.

Secom da PMCG

quinta-feira, 16 de março de 2017

Cláudio Andrade visita Asilo do Carmo e instituição ganha mais um fisioterapeuta




O vereador Cláudio Andrade esteve na tarde desta quinta-feira, (16), no Asilo do Carmo, para uma visita. A equipe técnica da unidade, apresentou toda a parte estrutural do prédio e todas as necessidades diárias dos cerca de 60 idosos que hoje moram no local, também foram listadas. Uma delas, é a de mais uma fisioterapeuta. Apenas uma profissional atende aos idosos, duas vezes por semana. 

Outra demanda é um transporte para locomoção dos idosos. Um pedaço da parte do prédio histórico também ameaça cair e assusta a equipe do Asilo. A boa notícia é que o vereador ainda durante a visita, conseguiu através do setor de fisioterapia da prefeitura, mais uma fisioterapeuta que deve começar a atender a unidade nos próximos dias. Um ofício também será encaminhado aos órgãos competentes do município, para que o problema da estrutura do prédio histórico que ameaça cair seja solucionado o mais rápido possível.

*Postado pela assessoria

Fotos: Carlos Grevi

#vereadordetodos #vereadordeverdade #lupanacoisapublica
#claudioandradenacamara #mandatodopovo
#mandatoquevocepaga

Rafael e Brand com diretoras e vices das escolas e creches



O prefeito Rafael Diniz esteve nesta quarta-feira (15) no Centro de Convenções da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (Uenf) para dar as boas-vindas aos diretores de creches e escolas da rede municipal de ensino de Campos. O encontro, organizado pela secretaria municipal de Educação, Cultura e Esportes (Smece), abriu oficialmente o ano letivo de 2017, com a participação do secretário da pasta, Brand Arenari; da subsecretária geral, Luciana Eccad, e a nova equipe de gestão. O responsável pela pasta falou sobre as novas propostas, incluindo as medidas que foram tomadas para dar maior resolutividade às demandas das unidades, através da criação de subsecretarias estratégicas. Na próxima sexta-feira (17), a acolhida será com professores da rede municipal, em dois horários: das 10h às 12h e das 14h às 16h.

Durante a abertura, o prefeito fez uma analogia sobre o processo transformação, que é a educação, e o momento que o município está atravessando. “É pela educação que vamos transformar. Não há outra forma de realizar uma grande transformação, se não for pela Educação. Também, queremos transformar a nossa cidade e tenham certeza de que o que podemos fazer, estamos fazendo. Estamos tentando fazer de tudo e ser o mais transparente possível. Tenham certeza de que a transformação já começou”.

O prefeito Rafael Diniz falou sobre gestão participativa e pediu aos diretores que contribuam com sugestões. “A gente sabe que é muita coisa. São mais de 240 unidades, mas a gente quer ouvir a demanda de vocês. Tenho total confiança no Brand para levar adiante o projeto de Educação do município e, junto com sua equipe, e todos vocês, vai encontrar melhores caminhos para a Educação. Conto com todos vocês e agradeço muito o esforço para seguir com a nossa Educação, melhorando-a cada vez mais. No final, vamos dar o presente que a Educação de Campos merece”.

Brand informou às diretoras que foram criadas três subsecretarias para dar maior dinamismo e eficácia ao processo educacional do município. “Somos uma gestão técnica, transparente e democrática. Implantamos algumas inovações com o compromisso de fazer uma gestão diferente e descentralizada. Uma destas inovações foi a criação das subsecretarias Pedagógica, de Programas e Convênios e de Infraestrutura”, informa o secretário, que também falou sobre a proposta de mudanças na matriz curricular, mas de forma a garantir a estabilidade pedagógica para os profissionais.

— Através destas subsecretarias, estamos valorizando o setor pedagógico, inserindo a secretaria de Educação em um contexto macro, através de parcerias com as universidades e convênios com o governo federal e, ainda, dando maior celeridade à melhoria na infraestrutura das unidades de ensino que, a partir da subsecretaria de Infraestrutura, também, estará desenvolvendo projetos das novas creches e escolas de forma integrada, onde estarão sendo ouvidos setores pedagógico, de Educação Física e Nutrição, além das diretoras — informa o secretário.

A subsecretária de Programas e Convênios, Joana Campinho, também, anunciou o Programa Super Diretor, que vai oferecer suporte aos diretores em questões como prestação de contas e parcerias com universidades para que possam agregar valores aos projetos. “Queremos desenvolver projetos e auxiliar os diretores na aplicação dos recursos do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE)”, disse.

Segundo a subsecretária geral de Educação, Luciana Eccad, as mudanças implementadas contribuem para fortalecer o diálogo através de vários setores. Ela também falou sobre compartilhamento de escolas do 6º ao 9º ano e das mudanças que possibilitaram que a rede absorvesse todos os alunos do Ensino Fundamental. “Fizemos uma mudança no sistema de avaliação, que possibilitou alocar todos os alunos. Queremos fortalecer as escolas públicas, que é o nosso compromisso”, destacou a subsecretária geral, que também falou sobre o processo de eleição de diretores.

Por: Liliane Barreto - Foto: Rafael Peixoto

Vereador Cláudio Andrade visita o Novo Jóquei



quarta-feira, 15 de março de 2017

Iluminação Pública realiza 238 intervenções em menos de uma semana


Em menos de uma semana, a força-tarefa da Superintendência de Iluminação Pública realizou intervenções em 238 pontos de iluminação do município. Segundo o superintendente, Daniel Duarte, entre os bairros atendidos nestes primeiros dias, estão os parques Leopoldina, Julião Nogueira, Califórnia, Centro, Guarus, além do distrito de Travessão. “Também fizemos manutenção nas praças Novo Mundo e Lebret e na rede subterrânea da Avenida Arthur Bernardes”, explica o superintendente.

Daniel afirma que, em pouco tempo, está sendo possível resolver várias pendências. “Havia uma grande demanda com cerca de 1.600 solicitações de substituição de pontos de luz, sendo muitas delas, referentes aos três últimos meses do ano passado. Estabelecemos um cronograma e estamos atendendo a população. São cerca de 15 a 20 intervenções, por equipe, realizadas diariamente. Quando são apresentados problemas de curto e comando, demora mais um pouco para resolver”, informa Daniel Duarte, lembrando que cinco equipes estão desenvolvendo o trabalho.

Ao todo, cinco equipes operacionais estão atendendo a população das 6h às 22h (de segunda a sábado). “Estamos intensificando os trabalhos, neste momento, para que possamos atender a todas as solicitações pendentes na superintendência. A maioria das solicitações se refere à troca de lâmpadas, reatores, cabeamento e da manutenção de comando de iluminação dos postes. Depois desta força-tarefa, esperamos regularizar a demanda e trabalhar com um prazo máximo de até 72 h para atendimento a uma reclamação após abertura da ordem de serviço da secretaria”, diz Daniel.

- Montamos uma logística bem definida voltada para cada região da cidade visando atender as demandas de forma eficaz porque entendemos a importância de uma iluminação eficiente em cada ponto da nossa cidade – explica o superintendente, lembrando que os canais de comunicação da Superintendência de Iluminação pública para atendimento podem ser feitos, através dos telefones (22) 98126-0880 (whatsApp) e (22) 9817-50931, além do e-mail manutencao.ip@campos.rj.gov.br.

Por: Liliane Barreto - 
Foto: Rogério Azevedo/Antônio Cruz -

terça-feira, 14 de março de 2017

Cláudio Andrade solicita dotações orçamentárias deixadas por Rosinha para posse de concursados


O vereador Cláudio Andrade solicitou durante sessão da Câmara nesta terça-feira, (14) , uma moção de aplausos para o presidente da casa, vereador Marcão, pela convocação dos concursados da Câmara, para a segunda etapa do concurso de 2012 e uma moção de pesar pela morte do dentista, Tulio David.

Durante sua explanação, o vereador se dirigiu a um grupo de manifestantes que seriam concursados e que usando nariz de palhaço e exibindo cartazes, exigiam uma posição dos parlamentares. Claudio, se comprometeu em receber o grupo para um diálogo e solicitar as dotações orçamentárias do município para a análise.

*Postado pela assessoria!
Fotos: Carlos Grevi

#vereadordetodos #vereadordeverdade #lupanacoisapublica
#claudioandradenacamara #mandatodopovo
#mandatoquevocepaga

IMTT normaliza emissão cartão da Passagem de ônibus a R$ 1


O Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT), em parceria com o Centro de Informações e Dados de Campos (CIDAC), normalizou o sistema informatizado de emissão da primeira via do Cartão Cidadão, que dá ao portador o direito de pagar R$ 1,00 pela passagem de ônibus urbanos e interdistritais em todo o município. A emissão foi suspensa a partir de setembro de 2016, na gestão passada, sem que fosse informado na transição, segundo apuração técnica, gerando problemas no sistema de emissão e, após fase de atendimento por procedimento de pré-agendamento manual, voltou a operar pela internet há duas semanas.

Algumas reclamações relativas ao atendimento feito no Serviço de Atendimento do Cartão Cidadão (SACC), no início deste ano, também foram repassadas ao IMTT.

— Constatamos, especialmente, enorme quantidade de cartões inutilizados, seja por erros na validação, seja por emissão em duplicidade, em alguns casos, com várias unidades de um mesmo solicitante — disse o presidente do IMTT, Renato Siqueira.

O primeiro passo para fazer o cartão é preciso realizar um pré-agendamento, na página oficial da Prefeitura de Campos (www.campos.rj.gov.br). Ao finalizar esta etapa, a pessoa obtém a data e hora para complementar o atendimento, no balcão do SACC, no Edifício Cidade de Campos, térreo, no Centro da cidade.

— No local, o usuário de transporte coletivo deve apresentar os seguintes documentos: originais e cópia da Carteira de Identidade, do CPF e um comprovante de residência, que pode ser conta de água, de luz ou de telefone. Em caso de o comprovante de residência estar em nome de outra pessoa, o solicitante do cartão cidadão deve apresentar documento comprobatório de que reside no imóvel apresentado, como o contrato de locação. A emissão do cartão é feita em seguida — afirmou Siqueira.

Em relação ao reinício da emissão da segunda via do cartão, o IMTT espera regularizar o serviço nos próximos dias.

— A lei 8577/2014, capítulo II, parágrafo único, que trata do benefício, prevê um custo ao usuário, no caso de segunda via, após: extravio, furto, roubo, perda, danificação ou similar. Fala sobre gratuidade apenas no caso primeira via. Mas estamos agilizando para reiniciar ainda esta semana, conforme o artigo 11, da referida lei — concluiu Siqueira.

Por: Edson Cordeiro -

domingo, 12 de março de 2017

Rafael é Rafael e Cláudio é Cláudio


Existe uma mobilização mal feita tentando comparar os atos praticados pelo Prefeito de Campos dos Goytacazes Rafael Diniz com as minhas ações, enquanto parlamentar na Câmara dos Vereadores.

Inicialmente, devemos lembrar aos nobres leitores, que estamos falando de duas pessoas detentoras de uma amizade anterior a qualquer cargo público e, isso, é algo privado de nossa inteira posse.

As ações que eu pratico, e que continuarão sendo realizadas com mais intensidade ao longo do ano, são frutos de um organograma ordenado e decidido junto com minha assessoria. Trata-se de um projeto de trabalho prometido durante o pleito eleitoral e que será cumprido à risca.

O Prefeito Rafael Diniz possui a sua forma única de trabalhar e de expor as suas ações e tenho certeza que seu grupo de imprensa e marketing sabe bem a hora que o chefe do executivo deve ou não agir ou se expor.

Desgastados e sem ação política, alguns setores oposicionistas estão tentando utilizar minhas agendas positivas comparando-as as exercidas por Rafael. Trata-se de uma estratégia pífia e sem eco.

O momento é de crise e cabe a todos, detentores ou não de um mandato, arregaçar as mangas e tentar buscar vias alternativas de contribuição. Isso deve ser feito junto ao poder público e ao setor privado.

Outra questão que deve ficar bem clara é que não estamos em ano eleitoral. Não há eleição este ano, por isso, o momento é de trabalho e o político deve divulgar suas ações ao máximo para que outras pessoas, com ou sem mandato, sejam encorajadas a fazer o mesmo.

Alguns dizem que divulgar os atos praticados é pura vaidade. Não vejo dessa forma, afinal, o mundo hoje é midiático e as redes sociais servem para que os trabalhos éticos e de utilidade pública cheguem aos quatros cantos do nosso município.

A minha ação no HGG, que não foi a primeira, gerou reações diversas, poucas contrárias, e isso se deve ao objetivo de nossas ações: despertar nas pessoas o ato de partilhar.

A figura do político ‘novo’ é traduzida nas ações que estamos realizando. Uma alternância entre as ações internas de gabinete e o trabalho de rua, ouvindo os reclames populares ali, no asfalto, perto do povo.

O prefeito Rafael Diniz encontrou um poço de erros administrativos comprovados pelo secretário Filipe Quitanilha em recente exposição no plenário da Câmara e isso faz com que o chefe do executivo municipal precise adotar medidas internas emergenciais.

As minhas ações serão todas divulgadas na mídia, pois isso é sinal de modernismo. Através da divulgação de seus atos o político é avaliado e também corrigido, pois os comentários acerca do trabalho exposto servem de parâmetro. Nada mais.

Finalizo dizendo que fazer comparações entre a minha conduta e a do prefeito de Campos, Rafael, são desnecessárias, afinal, somos homens públicos maduros que sabem bem o que querem e o que planejam.

Na idade mídia, isolados serão os cabeças de idade média, afinal quem continuar na geração medieval vai morrer por inanição.

Fica a dica.

Cláudio Andrade.

quarta-feira, 8 de março de 2017

Vereador Claudio Andrade entrega doação de material de limpeza no HGG




Na tarde desta quarta-feira (8), o vereador Cláudio Andrade, entregou uma doação fruto de uma parceria com a iniciativa privada de material de limpeza para o hospital Geral de Guarus. Foram entregues: sacos de lixo preto, sacos para remoção de lixo hospitalar, panos de chão, desinfetantes, papel toalha, papel higiênico e sabão em pó.

“O futuro de Campos passa pelas parcerias público privadas”, informou o vereador.
*Postado pela assessoria!

Fotos: Carlos Grevi

Rafael Diniz exonera diretor de recursos humanos

Vereador Cláudio Andrade: PreviCampos, ataduras e pavimentação





O vereador Cláudio Andrade, aproveitou a presença do secretário de Transparência e Controle, Felipe Quintanilha, na Câmara de Vereadores, nesta terça-feira (7), quando o mesmo usou o plenário para informar à população sobre as dívidas do município, para também questionar mais a fundo sobre a situação da PreviCampos!

Solicitações do vereador Cláudio Andrade, sessão 07/03:

● Pavimentação e instalação da rede de esgoto na Comunidade Tamarindo, no Centro de Campos.
● Inclusão do material (atadura elástica), nas próximas compras realizadas pela Secretaria de Saúde, já que o insumo não consta no cadastro ofertado pelo poder público municipal.

terça-feira, 7 de março de 2017

Rafael decreta auditoria na PreviCampos


A Secretaria Municipal de Transparência e Controle de Campos vai auditar contratações, aplicações e gastos do Instituto de Previdência dos Servidores do Município (PreviCampos). A determinação do prefeito Rafael Diniz (PPS) consta do decreto nº 023/2017, publicado no Diário Oficial do Município nesta terça-feira (7). Resultados deverão ser apresentados dentro de 90 dias.

No ato, o prefeito ressalta “a observância à juridicidade administrativa implica respeito não só à lei, mas, também, aos demais princípios e regras típicos da Administração Pública, como a moralidade, a impessoalidade, a licitação e a competitividade, todos voltados à defesa do interesse público”.

Confira, abaixo, a íntegra do decreto:


Terceira Via.

segunda-feira, 6 de março de 2017

Audiência pública: Vereador Cláudio Andrade cita óbitos no HGG

Vereador Claudio Andrade cobra resposta sobre internações nos hospitais do município.


A Câmara de vereadores de Campos recebeu nesta segunda-feira (6), a secretária de Saúde, Fabiana Catalani, para a apresentação do relatório de Gestão do 3º Quadrimestre de 2016.

Todos os recursos aplicados na área da saúde oriundos tanto do governo municipal, quanto estadual e federal no último quadrimestre, ainda no governo Rosinha foram apresentados através de relatórios durante a audiência.

O vereador Cláudio Andrade, aproveitou a oportunidade para citar os dados referentes ao Hospital Geral de Guarus, o HGG, que ano passado registrou em 52 dias, 92 mortes, no período entre os dias 22 de março e 11 de maio. Também questionou sobre o que tem sido feito com relação às internações nos hospitais públicos do município.

A secretária respondeu ao vereador que os sessenta dias de governo serviram para “diagnosticar” todos os problemas encontrados na saúde, entre eles, a falta de estrutura nas unidades hospitalares e o sucateamento de todos os materiais.
*Postado pela assessoria

Fotos: Carlos Grevi

sexta-feira, 3 de março de 2017

Home care: Rafael decreta risco de perigo iminente



DECRETA:

Art. 1° - Fica decretado o risco de perigo iminente na prestação de serviços essenciais para atendimento ao Programa de Assistência Domiciliar da Secretaria Municipal de Saúde para usuários
de patologia grave (Home Care) no Município, em decorrência da paralização dos serviços por parte da empresa responsável atualmente.

Art. 2° - Diante do risco iminente, ficam requisitados temporariamente os bens (macas, camas hospitalares, respiradores, medicamentos, oxímetros, sondas, seringas, e outros) e serviços por ventura necessários na prestação do serviço essencial do Programa de Assistência Domiciliar da Secretaria Municipal de Saúde para usuários portadores de patologia grave (Home Care) no Município de Campos dos Goytacazes da empresa IGOLS - INSTITUTO DE GESTÃO, ORGANIZAÇÃO E LOGÍSTICA EM SAÚDE, ainda que alugados pela referida empresa, nos termos do artigo 15, inciso XIII da Lei nº 8.080 de 19 de setembro de 1990.

Art. 3º - A requisição que trata este decreto terá a duração necessária para a transferência integral do serviço a novo prestador.

Art. 4º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.

PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPOS DOS GOYTACAZES,
02 de março de 2017.
RAFAEL DINIZ
- Prefeito -
Id: 2014988

Vamos falar de desemprego?


Completei dois meses de um sonhado mandato. Muita coisa boa consegui realizar e outras carecem de tempo e de articulação. Um dos maiores e críticos problemas é o devastador desemprego.

Nesse ponto ouso dizer que não há sofrimento maior do que ver uma pessoa desesperada na sua frente clamando por uma vaga de emprego.
Muitas dessas pessoas não sabem que a função do vereador é fiscalizar o executivo e criar leis.

Contudo, na qualidade de representante da sociedade precisamos procurar, de forma individual ou coletiva, uma forma de por essa camada dentro do mercado de trabalho.

Nesse momento não vejo luz no fim do túnel capaz de estancar essa sangria nacional que assola estados e municípios.

Também não podemos ser irresponsáveis e cedermos aos pedidos iludindo quem se encontra em ansiedade máxima.

Vejo a iniciativa privada como uma alternativa e a secretária de trabalho e renda um posto onde as demandas, se bem observadas, poderão minimizar a problemática.

Como político não poderia me furtar de debater a questão.

A minha omissão seria um duro golpe para todos que esperam um mandato transparente e um vereador que encara de peito aberto qualquer problema, seja ele com reflexos positivos ou negativos.

Meu gabinete recebe aproximadamente cento e cinqüenta currículos por semana e isso me entristece muito, pois é prova cabal de que os munícipes de nossa cidade estão precisando de ajuda.

Os relatos no meu gabinete vão da fome à tentativa de suicídio.

São seres humanos à deriva que já não sabem mais o que fazer diante de dívidas, doenças e crises familiares que estão destroçando uma massa enorme de campistas.

Estarei lutando para que essa situação se reverta, porém a luz no fim do túnel está tão longe que não há como reverter isso sozinho.

À hora é de união sem partidarismo. União em prol de todos e que Deus, na sua infinita bondade, nos faça instrumentos de realização para esses seres humanos que nunca precisaram tanto de nós.

Eu vou encarar o desafio. Quer vir comigo?

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Home care: pagamento em março e prefeitura irá assumir os serviços


O procurador-geral do Município, José Paes Neto, participou nesta quinta-feira (23) de audiência especial na 4ª Vara do Trabalho de Campos para tratar do pagamento dos salários em atraso dos funcionários da empresa Igols, que presta o serviço de home care, e que será efetuado no mês de março. Na ocasião, ficou definido ainda que a partir do dia 6, próximo, o município assumirá a gestão do serviço podendo fazer contratação de nova empresa. A audiência foi presidida pela juíza Fernanda Stipp.

Paes Neto explica que a Igols prestará o serviço até 6 de março, mesmo período em que a prefeitura fará os depósitos judiciais com os valores para o pagamento dos salários referentes aos meses de dezembro, janeiro e fevereiro dos técnicos em enfermagem, enfermeiros, médicos e nutricionistas contratados da referida empresa.

— A permanência dos serviços de assistência domiciliar está garantida, bem como a regularização dos pagamentos dos funcionários. A partir do dia 6 de março, a prefeitura vai assumir a gestão do serviço para contratação de nova empresa — frisou o procurador.


Durante discurso na abertura do ano legislativo na Câmara Municipal, no dia 15 de fevereiro, o prefeito Rafael Diniz falou sobre a situação do serviço de home care.

— Não encontramos contrato. Estamos empenhados para resolver essa questão. Colocar uma empresa para trabalhar para gente poder pagar em dia, o que não acontecia, para que os trabalhadores possam receber em dia. Esse é o meu compromisso — disse Diniz.

Por: Anna Luiza

Pezão entra com recurso no TRE contra cassação de mandato


A defesa do governador Pezão entrou com recurso contra a cassação nesta quinta-feira (23) no Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro. Segundo o TRE-RJ, este recurso é utilizado quando uma das partes do processo entende que a decisão foi obscura, omissa ou contraditória e entra com o recurso no próprio tribunal que julgou o caso.

Não há prazo para a apreciação do recurso em plenário. Segundo o advogado do PMDB, Eduardo Damian, a finalidade do embargo é sanar as contradições, omissões e obscuridades do acórdão e o próprio TRE irá analisa-lo.

Ele cita como exemplos o quórum incompleto para julgamento, o impedimento da desembargadora que julgou as preliminares, a menção a documentos que não estavam no processo e a contradição entre contratos mencionados.
Cassação do mandato

Por três votos a dois, o Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) decidiu nesta quinta-feira (8) pela cassação do mandato da chapa do governador do estado, Luiz Fernando Pezão, e do vice, Francisco Dornelles, por abuso de poder econômico e político.

G1.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Temer só fará intervenção se Pezão pedir


De acordo com o presidente Michel Temer, só haverá intervenção federal no Rio caso o governador Luiz Fernando Pezão faça um pedido formal. Temer foi questionado em conversa reservada com o deputado federal Otavio Leite (PSDB) no Palácio do Planalto. Sem se colocar como a favor ou contra, o tucano disse a Temer que a medida tem sido solicitada por políticos do Rio. “Só haverá intervenção se o próprio Pezão pedir”, respondeu o presidente.

Duas consequências de uma possível intervenção desagradam a Temer: transferir para o governo federal a responsabilidade pelo pagamento do funcionalismo estadual e a impossibilidade de tramitar Projeto de Emenda à Constituição (PEC) durante o período. Aprovar a PEC da Reforma da Previdência é uma das prioridades do presidente.

O Dia.

Osmar Serraglio é o novo ministro da justiça


Osmar Serraglio, disse nesta quinta-feira (23) que vai garantir a continuidade dos recursos financeiros destinados à Operação Lava Jato para que as investigações continuem. Ele foi anunciado para assumir a pasta no fim desta tarde, pelo Palácio do Planalto.

"No que depender de nós para que a Operação Lava Jato tenha o êxito que a população espera, pode contar, que nós tomaremos as providências necessárias", afirmou o novo ministro.

Ele também afirmou que pretende manter o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Leandro Daiello Coimbra, no cargo. "A menos que ele pretenda deixar o cargo. De minha parte, nenhuma restrição e só elogios", pontuou Serraglio.

O ministro disse que, para proteger a Lava Jato, é preciso evitar influência externa, "não criando dificuldades, não imaginando que se possa interferir e, acima de tudo, colaborando para que ela tenha o instrumental necessário para obter o êxito que nós esperamos".

Serraglio defendeu a prática da delação premiada. "Tem mostrado resultados, é uma prática internacional, não vejo por que criar dificuldades", afirmou.

G1.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Vereador Cláudio Andrade pede parecer técnico trabalhista no caso dos guardas


Sessão do dia 21/02 - Terça-feira:

O vereador Cláudio Andrade;

● Solicitou limpeza da caixa d'agua de Dores de Macabu;

●Solicitou marquise de ônibus na Chatuba;

●Solicitou manutenção nos postes próximo ao Senai;

●Cláudio também solicitou verbalmente um parecer técnico trabalhista sobre a situação dos guardas municipais de 2007 que aguardam até hoje uma resposta acerca de seus processos na Justiça.

● Cláudio também pediu cautela nos pedidos para o poder público municipal em decorrência da crise financeira.

Postado pela assessoria!
Foto: Carlos Grevi

#vereadordetodos #vereadordeverdade #lupanacoisapublica
#claudioandradenacamara #mandatodopovo
#mandatoquevocepaga